Problemas de aprendizagem e autoestima

imagem 112

Sabe-se que a aprendizagem e a auto-estima andam de mãos dadas para uma boa performance. Resgatar a autoestima e auto confiança é também salvaguardar a capacidade de aprender. A criança com fraca auto estima leva a mesma a não conseguir ter uma visão sobre si mesma de forma positiva, não observar em si os seus pontos fortes, as suas habilidades, o seu comportamento com os seus pares e no seio familiar, levando ao empobrecimento da sua relação com o conhecimento, com as pessoas e consigo mesma. Uma vez que se encontra num processo de maturação do seu sistema nervoso e emocional, a criança tem dificuldade em verbalizar o que sente, manifestando tristeza, medo, ansiedade, inveja, entre outros de forma comportamental, podendo tornar-se agressiva ou retraída, assim como apresentar um baixo rendimento escolar.

Uma criança com problemas de aprendizagem pode ter um nível dito normal de inteligência e não apresentar nenhum problema físico, no entanto pode apresentar um desequilíbrio emocional que a impede de captar informação, processar e dominar tarefas e informações. Cabe a quem lida com a criança diariamente ajudá-la a olhar para si mesma e identificar os seus potenciais. Todos nós somos diferentes, temos a nossa herança genética herdada pelos pais e um perfil específico com os nossos pontos fortes e fracos, uns têm maior facilidade no raciocínio abstratcto verbal, ou no raciocínio lógico, daí terem mais facilidade a ciências ou em línguas estrangeiras ou a artes. No entanto um grande peso em desenvolver esse potencial inato é o estimular do mesmo afectuosamente através do círculo onde está inserida (familiar, escolar, social, cultural). Romper com a imagem negativa que tem de si, a insegurança em não conseguir reforçando a emoção negativa, a fraca resiliência aquando os resultados não vão ao encontro do que lhe é exigido, levando-a a desistir e a reforçar a ideia do quando não consegue aprender. Criando aqui um ciclo vicioso.

Como ajudar?

Ajude-o a olhar para os seus pontos fortes. Durante  a semana leve-o a colocar em prática uma ou duas dessas características ‘encontradas’e a melhorar algum aspecto da sua vida ou ajudar alguém (ajude-o a elaborar essa lista de características. No inicio não é fácil, mas aos poucos e com a ajuda dos pais e eduadores, verão que conseguem encontrar vários).

Alguns exemplos (para ajudar): Honesto, Corajoso, Aventureiro, Amigo, Compreensivo, etc…

Converse com ele, mostre-se aberto a escutá-lo de verdade sem minimizar o que está a sentir no momento, apoiando-o e orientando-o a descobrir a melhor forma de ultrapassar o que o angustia, deixando-o ser ele a encontrar a solução.

Elogie com afecto e de forma sincera. Não guarde os elogios para quando fala dele a alguém, mostre-lhe que conhece os seus melhores feitos, os seus gestos em determinada situação e que o admira.

Reserve um dia por semana para fazerem algo juntos, nem que seja ficar a ver um filme que lhe agrada, ou um passeio à beira mar ou no parque da cidade, uma refeição feita a 4 mãos.

É muito importante sentirem-se seguros emocionalmente e amados, mais ainda, compreendidos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s