Incentivar a autonomia

 

imagem 4Hoje em dia, devido a tantas tarefas  e solicitações, livros e informação damos connosco a ‘apagar’ literalmente imensos fogos dentro e fora de casa, que nem damos conta quando as nossas crianças se habituaram a que façamos tudo por elas, até o tomar de uma simples decisão em alturas em que já estão capazes de fazer por si próprias, ou tarefas que podem muito bem executar mediante a idade e capacidade. E por vezes surge um momento crítico de exaustão fora e dentro de casa.

É importante incentivar a autonomia, estimular o pensamento crítico, e o desenvolvimento da opinião sobre determinados assuntos. Ajudar a criança a reflectir, agir e resolver, ajudá-la a encontrar soluções e formas de estar.

Neste rol de actividades em que nós, os adultos nos encontramos, nem nos apercebemos que fazemos as escolhas e as tarefas por eles, muitas das vezes achando que estamos a facilitar tempo, evitar conflitos, a ajudar, quando na verdade estamos a cimentar uma fraca autonomia e insegurança em si próprio.

Falo aqui muitas vezes sobre a importância do experimentar, errar, tentar e insistir, mas por vezes acontece que nós adultos não temos a paciência necessária para esperar: que ele faça a cama (mesmo que completamente desalinhada), coloque a mesa, arrume os brinquedos, vestir-se, se calce, e umas tantas outras tarefas em que alguns já podem participar, como levantar a mesa das refeições, colocar a loiça na máquina, levar o lixo lá fora, decidir o que vestir, ou defender um ponto de vista, sentimento, emoção.

Depois surgem as queixas numa fase em que se encontram mais crescidos, em que pouco ou nada fazem, não decidem nada, não reflectem…e por aí.

Aquilo que eu sugiro, mais uma vez, de acordo com a idade e ritmo de cada um, é perceberem em família que tarefas ele já pode fazer e delegá-las. Na hora de vestir, deixá-lo escolher e se ele perguntar qual deve levar, fazê-lo pensar sobre como se sente com ela, levando-o a perceber que a escolha será dele e seja qual for ficará feliz por ele. Pedir ajuda dele sobre assuntos do dia a dia em casa, alegando que estão em dúvida sobre A ou B, ajudando-o a opinar, defender o seu ponto de vista e justificar a sua opção.

No que concerne a horários, aí será diferente, deverão ser os pais a definir o horário de dormir, ver televisão, jogar, etc. Mais crescidos, podem acordar em família a hora do estudo, o tempo que devem despender ao mesmo, de forma a que eles sintam e aprendam a gerir o seu tempo e a responsabilizarem-se pela organização do espaço.

Podem por exemplo desenhar uma tabela de tarefas, quais os dias, e quem fica responsável por ela nesse dia, escolher um dia à escolha defini-lo como livre, e o que se lembrarem e melhor se adequar ao ritmo familiar.

É importante para eles que aos poucos vão percebendo o significado e importância de organização, responsabilidade, gestão de tempo e de tarefas em grupo, família de forma a estimular e incentivar a autonomia neles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s